JÁ PENSARAM EM VIVER?


   Acredito ainda que haja princípios na vida que alguns seres humanos retém. Creio que o mundo não está assim tão perdido como dizem por aí... Sei também que o lema passou a ser a ganância e o oportunismo e a hipocrisia. Escrevo aqui estas linhas para que possam reflectir sobre estes assuntos.
   A vida acontece todos os dias, cada momento é único. A morte essa é certa, nem vale a pena esperar por ela. Peguem num punhado de terra com as mãos e sintam o poder que ela tem. Assim saberemos que existimos. Agora toquem num carro de luxo, sintam a frieza que a chapa transmite...
Já pensaram no vazio que as coisas materiais nos trazem? Certamente todos já o fizeram mas muitos nem se dão conta que viver não é apenas existir...Viver  é sentir.
   Hoje abri a janela do meu quarto de manhã e senti o cheiro da terra molhada, o cantar do melro e o chilrear dos pardais. Senti-me vivo.
Quero lhes falar que o melhor de cada batalha da vida é erguer-se, mesmo quando perdemos todos os bens materiais. Sim porque eles não passam de bens. Algo que vem e vai e por vezes não volta mas que sinceramente não nos fazem felizes.
Muitas vezes viajamos à procura do que nos faz felizes. Viajamos, viajamos e só descobrimos o que nos faz falta bem perto da nossa porta.
   Sentei-me na esplanada do Fórum como sempre faço, escrevendo as minhas poesias no meu caderno branco. Observo o frenesim das compras, a futilidade das compras. Pergunto-me porque de tantas roupas se só temos um corpo? Não quero aqui que julguem que estou a criticar quem gosta de se arranjar, longe de mim tal coisa. Quero apenas que reflictam. Vi sorrisos, birras de criança, marido discutindo com mulher, mulheres se pavoneando e muitas coisas mais. Conclui que isto é viver e nem tem de ser compreendido.
    Acabei o tal poema que escrevera ali. Olhei em volta. Uma senhora lia um livro com muita atenção.
Levantei-me peguei na folha de papel e rasguei-a do caderno. Procurei a senhora se gostava de poesia. Ela respondeu que gostava de algumas. Sorri. E ofereci-lhe o poema. Abandonei o local e reparei que baixara a cabeça para ler o que tinha escrito. Pensei nas palavras de Mahatma Ghandi " Com gentileza, podes fazer tremer o mundo". Palavras sábias.
Posso dizer que é preciso iluminar o caminho dos seres humanos. Andamos tão preocupados com o nosso umbigo que esquecemos de sorrir, cheirar, ouvir, tocar. Enfim sentir!
Lembrem-se nunca é tarde para sermos pessoas melhores e aprendermos a viver verdadeiramente!

                                               
                                                       Nuno Garcia  20 de Julho de 2014



Postagens mais visitadas