E QUE TAL SER GENTIL...




        É na inquietude das palavras que muitas vezes transmitimos aos outros breves momentos de nós. Elas podem ser de muitas formas amorosas, carinhosas, lamechas, falsas e nos trespassarem bem fundo o coração.
No entanto gostava que se concentrassem apenas naquelas que nos acarinham. São essas que nos fazem bem portanto tudo o resto é lixo tóxico.
Só assim poderão vocês compreender o isolamento dos poetas, a procura incessante de um sorriso sincero que nos alegra a alma. Todos os dias podemos ser gentis e celebrar o amor sem esperar algo em troca. Acontece que muitas das pessoas não sabem a sensação maravilhosa que fazer sorrir o outro provoca dentro de cada ser humano.
   Hoje lancei um sorriso, ofereci flores, agradeci a vida olhando o céu , assisti à rebeldia do mar e senti que o meu chão é um jardim cheio de belas flores; que voar é apenas um passo; que os sonhos batem um compasso e que a poesia faz parte do meu ser.
   Alcancei com a poesia amizades eternas. As palavras, os sorrisos e o ser gentil conseguem isso sabiam? Ora experimentem, pratiquem essa opção de vida.
Leiam tudo o que vos faz bem a Alma. Procurem nas letras envolver-se no mais belo romance( certamente o amor estará mais perto), procurem na poesia o encantamento( aquele leve sentir da brisa no rosto).
   Assim eu terei a capacidade de dizer àqueles que estão no meu coração, a cada um particularmente:
- Minha amizade, carinho, ternura por você, é maior que os oceanos. Você é o sonho dos poetas, a alegria da natureza. Pura poesia da vida!
Agora que os conheço um pouco, somente porque os sinto dentro do meu coração atrevo-me a dizer:
- Ser feliz é apenas um caminho!
Escolhemos e aceitemos tudo o que temos de bom, vale a pena esquecer tudo o resto.



                                      Nuno Garcia 07 de Agosto de 2014

Postagens mais visitadas