13 agosto 2016


Mateus 17. 14-21 e Marcos 0. 14-29

Mateus nos conta que quando Jesus e seus discípulos chegaram junto da multidão, um homem aproximou-se de Jesus e pediu que ele curasse seu filho, pois, já havia pedido aos seus discípulos e eles não conseguiram. O evangelho de Marcos (9.14-29) acrescenta que os Fariseus e os discípulos discutiam entre eles.
Atendendo ao pedido daquele pai, Jesus curou o menino. Mais tarde, seus discípulos perguntaram a ele por que não haviam conseguido. Ao que Jesus respondeu: “Por causa da pequenez da vossa fé,” e acrescenta: “pois, em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível.”.
Ora, se aqueles homens, seus discípulos que estavam durante as vinte e quatro horas do dia com Jesus, vendo todos os milagres que ele realizava não tinham fé suficiente, fico a imaginar o meu caso... Qual o tamanho da minha fé? Se a dos discípulos era tão pequena, que tamanho pode ter a minha fé que não andei fisicamente com ele? E só posso responder: nenhum tamanho, nenhuma fé...
No evangelho de Marcos, ele nos conta que o pai do menino, dirigindo-se a Jesus, disse: “se tu podes alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos.”. Ao que Jesus respondeu: “Tudo é possível ao que crê.”. E, imediatamente o pai do menino exclamou (com lágrimas): “Eu creio! Ajuda-me na minha pequena fé.”.
Diante disso, que posso eu dizer quanto à minha fé?
- Ajuda-me a ter alguma fé (e com muitas lágrimas)!
Jesus ainda diz: “Se tiverdes fé como um grão de mostarda...”. Como um grão de mostarda! Vou para a Internet saber qual o tamanho de um grão de mostarda e fiquei espantado com o que encontrei: As sementes têm cerca de 2 mm de diâmetro... E olha o tamanho da árvore...





EP. Gheramer

Postagens mais visitadas