NO FIO DA NAVALHA...

    Custa-me muito a ignorância humana, talvez eu seja fora do comum porque vivo respeitando os outros, cumpro meus direitos e deveres perante a sociedade.
Não agrada a falta de respeito, a falta de educação e tudo o que vem por acréscimo.
Sem regras vivemos no fio da navalha, vivemos no faroeste onde cada um toma conta de si ao tiro. Claro que nenhuma sociedade pode ser perfeita e nem está isso em causa porque não é interessante. É bom aprender a viver em sociedade para que haja mais harmonia entre os humanos e se viva em paz. Não gostaria de voltar à pedra lascada, andarmos a marretada na cabeça uns dos outros. Comunicar é algo importante.
   Se observamos as pinturas rupestres ( em Portugal existem algumas) vemos a necessidade de comunicar pelo ser... Portanto a evolução tem  um princípio, meio e fim.
Um livro sem qualquer sentido ou direcção é algo que não serve aos humanos. Se não existissem idosos não existiria passado ou legado que nos permita compreender o futuro. Por isso busco o porquê das coisas nos livros, cativo na imaginação o poder do saber. Devoro cada página no olhar mais perfeito do mais belo dos retratos.
Pergunto-me então se a ignorância humana não se extingue...
   Ela é o maior dos males enquanto seres humanos, se não abandonarmos a futilidade nunca seremos donos da razão. Não podemos negar a nossa origem e evolução.
    Ler seja qualquer tipo de livro é encontrar alguém especial.
Nos livros temos a possibilidade de expandir a imaginação, viajar por lugares sem sair do local, tirar as nossas conclusões dos assuntos descritos e aprender. Sim aprender!. Que seria de nós sem os ensinamentos das experiências passadas?.
   Que seria do meu País sem os novecentos anos de história descritos em livros? Que seria da evolução de um povo senão existissem poetas, historiadores, filósofos, cientistas e pensadores que nos deixaram todo o legado.
Agora fiquem no fio da navalha, não leiam, não aprendam nada e vão ver que espécie de ser humano serão...


                              Nuno Garcia.
 


 



Postagens mais visitadas