GRITAR OU CALAR ,EIS A QUESTÃO.


(Por Maristela Ormond)

            Não sei o que me preocupa mais, se este barulho todo no mundo ou se o silêncio implacável que tantas vezes ronda, trazendo dúvidas do que deve ou não deve ser feito, dito ou não dito.
            Tenho assistido e ouvido tanto barulho em nosso país por tantas coisas que não sei ao menos se estão de acordo com o pensamento de todos que nele tem coragem de viver, ou se esse barulho todo é o grito daqueles que pensam em vantagens para si próprios, usando a garganta abafada de outros que precisam deste grito para somente alinhar seus chacras descompensados pelas injustiças que recebem no dia a dia, cansados que estão de calar, por medo de uma represália que possa causar o silêncio eterno.
            Tenho ouvido também tantas falas sobre que um retorno de uma ditadura seria uma melhor opção para que tudo voltasse aos eixos, sendo que esta não seria a solução adequada, pois estaríamos retrocedendo a uma época em que não se procurava ao menos fazer uma tentativa de praticar a democracia em nosso país, em que as gargantas estavam sufocadas e cheias de nós por não poderem gritar pelo pedaço de pão e por tantas e tantas mazelas que assombram um gigante como este...
            Isso me faz lembrar a frase de Martin Luther King “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. O que me amedronta é o silêncio, pois quando ele se faz podemos entender que se trata do cansaço daqueles que já desistiram de tentar por algo novo, algo que modifique a situação em que se vive.
            Usamos com muita frequência a palavra resiliência e estamos assimilando esta palavra de forma a acatar a dominação quando na verdade há que se conseguir uma reestruturação, uma evolução ao que já temos de direito adquirido a partir de tantas lutas.
            Outra frase que me ocorre no momento é “Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz”, portanto penso que não é necessário que haja uma poluição auditiva para que se faça a vontade do povo, mas é necessário que o povo escolha de forma consciente qual o caminho a ser trilhado, sem distinção de classes, cor ou credo para que possamos viver num mundo melhor sem desperdício de energia vital mas esbanjando SAÚDE, EDUCAÇÃO, DESENVOLVIMENTO, para que TODOS usufruam do mundo maravilhoso em que fomos colocados.


Postagens mais visitadas