O SER HUMANO E O DINHEIRO...


   Quantas vezes na nossa vida encontramos pessoas que vivem sonhando com dinheiro? Fazem tudo por ele, massacram, injuriam, humilham, matam... gostava de saber que prazer tiram disso? Todos temos o mesmo destino, a morte. Querem levar o dinheiro para a cova? Pois levem. Eu cá quero distância dessa gente. Fico indignado quando vejo que os que mais têm são aqueles que menos dão. No outro dia contaram-me uma história que alguém se referia a uma quantia avolumada como se nada fosse enquanto outros que a ouviam e eram seus amigos estavam a precisar de ajuda. Que acham deste tipo de ser humano? Que adjectivos podemos usar para o qualificar? Acho que talvez os mais feios. O consolo disto tudo é que essas pessoas vivem na ganância de querer mais, nunca matam a sua sede, vivem no limite da indecência. Ter muito e ter tão pouco carácter, é tão triste.
   Claro que ter dinheiro é bom para realizar alguns sonhos e fazermos a nossa vida sem problemas, ajuda muito. Agora acabar sozinho só porque se tornaram obcecados por dinheiro? Acho que nem que vissem o conto do Charles Dickens um milhão de vezes iriam perceber a utilidade do dinheiro na vida de cada um.
Já agora espero que se cubram com uma manta feita de notas pode ser que as aqueçam no inverno porque eu cá não as invejo.
   Numa das minhas viagens à República Dominicana assisti a algo curioso enquanto viajava de autocarro (ônibus) numa excursão para a ilha de Saona; Passei por alguns bairros mais pobres, vi crianças e adultos esperando na paragem ( Ponto de ônibus) espalhando sorrisos, dançando e cantando por todo o lado, isto deixou-me feliz. Afinal quem nada tem é feliz com pouco. Após uma longa viagem passámos por locais de gente famosa e rica nem um barulho se ouvia, nada se passava por ali, senti calafrios e desejei nunca viver assim rodeado de muros.
Bem, sei de seres humanos que têm muito dinheiro e são pessoas boas e ajudam os outros, como é evidente não podemos julgar todos por igual. Felizmente conheço quem tenha e dê e se sinta feliz por dar. A dar ninguém é obrigado porque também existe do outro lado o aproveitamento. Isso não se deve tolerar.. Termino aqui a minha crónica , não tentando julgar ninguém mas aproveitando a dica para ajudar a reflectir um pouco porque ser feliz não é abundância.  Ser feliz é apenas um caminho!



                                                                 15 de Outubro de 2014

Postagens mais visitadas