Educação Escolar. De Quem é a Culpa?


Por Osny Alves



O descrédito chegou, e agora é para ficar. As pessoas não acreditam mais na educação. Elas não creem que professores e a unidade escolar vá ajudar seus filhos.  É tanto disse que me disse, e muito "alguém" me falou, que pais de todas as classes sociais têm crido no conto da carochinha. Mas como anda lá a Educação afinal? Sendo Professor eu posso dizer: os professores ainda esperam pelos bons dias que lhes inspiraram enquanto alunos, a escolherem essa fantástica profissão, espera o crédito que o governo a muito tenta desacreditar essa população que preferiu o trabalho à sala de aula nas décadas de 70' e 80’ início de 90'. Vi muitos amigos e até mesmo eu deixar a escola para ir trabalhar.  Naquela época escola particular era para os que queriam passar de ano, daí o famoso jargão: pagou passou. Essas gerações são os pais de hoje. Apesar de não ter tido filhos por opção, voltei para a escola por incentivo de uma promoção que não veio por falta dos mesmos estudos. E depois disso não parei mais de estudar. Agora como cidadão eu tenho outra visão. Os professores se acomodaram, mesmo ainda dando o melhor de si.  Não esses das escolas.  Mas sim aqueles que os prepararam e os que lhes prepararam e assim segue uma bola de neve reversa, até não sobrar ninguém. Conclusão.  Temos todas as áreas profissionais totalmente deficientes. Mas a culpa é de quem?  Não somos culpados por nascermos brasileiros. Somos culpados por não fazermos nada para mudar essa situação. A falta de vontade que os jovens daquela época tinham tornou nisso que vemos hoje em dia. "Os revoltados sem causa" como se intitulavam os jovens da minha época e os antes dela.  Já que Educação vem de casa, vemos que os pais ausentes de hoje continuam brincando de uma revolução sem causa, mas agora são os filhos quem pagam.  O descrédito está aí.  E veio para ficar.
 

Postagens mais visitadas