London,October 02 2014 -Jorge Pincoruja
"Magnolias "
Deste pais de magnolias eternas, vem as gaivotas beber nos parapeitos das janelas.
Janelas sempre fechadas.
As janelas são fechadas como os olhos da gente que medita sobre o significado da vida...
Terá a vida um propósito ?
Ou não será por si mesma, a vida o grande propósito ?
E as gaivotas veem beber os restos das lagrimas chorádas pela noite.
Há aqueles que pedem a morte ...
Há outros que morrendo pedem por vida!
E, as magnolias que se desnudaram hão -de brotar de seus galhos hóstias consagradas de uma religiosidade primaveril.
Entretanto morre-se lentamente ....lentamente como a tinta, que tanto demora pra secar nas varandas do horizonte.
Entretanto vive-se velozmente ...tao veloz quanto o despenhar de um pensamento.
Entretanto neste pais das magnolias eternas, saudamos as gaivotas que voam sedentas.

Postagens mais visitadas