Reações

                                                       
                                                                   Art: Tomie  Ohtake

Da série aconteceu comigo, mas poderia ter acontecido contigo ou não!

Nº 1 – Reações
Por (Claudiane Ferreira)

A cena que descrevo abaixo se desenrolou no supermercado, na seção de frios. Peço trezentos gramas de peito de peru... A funcionária começa a cortar e observo que as fatias ao invés de caírem na embalagem, caem na lateral da máquina de fatiar, a funcionária com o pegador vai direcionando para o local onde, em principio, deveriam estar caindo.

Quando a funcionária termina de exercitar seus músculos, falo para ela que não vou querer aquelas fatias, explico o porquê e peço que ela fatie novamente.

- Minha senhora eu acabei de limpar a máquina.

- Isso é o que você está dizendo.

 Ainda explico que são esses pequenos detalhes que podem contaminar alimentos e que muitas pessoas acabam passando mal após ingerirem alimentos desse gênero e nem se dão conta de como esses foram contaminados por bactérias.

A funcionária diz mais nada, retira a peça da máquina, envolve-a toda com insufilme e começa a fatiar. (Enquanto digito me ocorre um fator que não havia pensado antes, se havia acabado de limpar, não seria mais fácil limpar outra vez do que retirar a peça e envolver com insulfilme?).

 Enquanto tudo que foi relatado acima se desenrolou percebo um olhar um tanto quanto esquisito de um rapaz que está do lado oposto da fila, olho para trás e percebo que meu marido simplesmente estava se afastando do local da cena.

Pego meu produto, agradeço a funcionária e sigo adiante até onde está meu marido. Confesso que nesse espaço de passadas vários sentimentos me assaltaram.

Era como se eu tivesse com uma doença contagiosa... Será mesmo que fui intransigente?
Em relação à atitude do meu marido prefiro nem comentar.  Cada um com seu cada um, não é mesmo?
Isso me fez lembrar uma historinha que ouvi há muito tempo que é mais ou menos assim:
No começo do namoro, a mulher pergunta:
-Meu amor o que é aquilo apontando para a lua.
- É a lua querida, que veio iluminar nosso amor...
Anos mais tarde
- O que é aquilo
- Porra, tá cega? Não vê que é a lua.

“Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência."


O Pequeno Príncipe



Postagens mais visitadas