Os Erros de Nossa Língua Portuguesa


Chega a ser engraçado as coisas que nós lemos hoje, quer seja no “Whats App”, “Facebook”, “Tweeter” e tantos outros por aí. E porque não falar dos cadernos de nossos abençoados alunos? Outro dia me peguei rindo sozinho no metrô, quando dei por mim, estava vertendo agua dos olhos.
Li a mensagem de uma garota que estava flertando um Poeta amigo meu já algum tempo, a nota dizia: ”hoje acordei expirada e resolvi esqrever esse vercinho para si, já gue naõ esqreve nenhu pra me. Mesmo seno você um esqritor. ” Ao ler essa mensagem no celular de um colega, confesso que não acreditei que alguém pudesse realizar façanha tal, mas ao olhar os diálogos anteriores, crer... Era a única opção aceitável.
A sabedoria é algo hoje em dia questionável. Fiz entrevista em uma conceituada Instituição Educacional, e a coordenadora foi logo me dizendo que a gramática não era mais o grande foco, agora era apenas a ideia. Isso não me choca em nada, algumas escolas públicas também seguem esse método que a meu ver, chega a ser tendencioso. Fico aqui com meu “teclado” a imaginar o que será dessa geração futuramente.
“Toda vez que meu namoro esquenta, minha naftalina sobe. ” Na verdade, seria correto dizer adrenalina.
“Os índios eram muito atrasados, mas com o tempo foram se sifilizando. ” Pelo menos eles escreviam certo a língua deles e deveriam escrever “civilizando” fico aqui imaginando se eles eram atrasados esse ser que elaborou essa resposta seria o que?
“A capital de Portugal é Luiz Boa. ” Não seria Lisboa? Creio que alguns erros se devem ao excesso de gracejo de pessoas que querem aparecer, recuso-me a acreditar que existam alunos deficientes de leitura e escrita que chegam a esse ponto de ignorância gramatical.
“Temos que criar leis legais contra isso”. Legais seriam se os seus professores lhe reprovassem de série. Quanto a lei, deveria ter uma com direito a multa, para pessoas que errassem a gramática de língua portuguesa dessa maneira.
Em uma das muitas escolas em que lecionei, houve uma que me lembro com certa tristeza. O caso de uma aluna que veio indignada me mostrar o que o menino mais bonito da sala lhe havia escrito, olhei e fiquei paralisado, pois seus colegas diziam que ele era o mais inteligente da classe. A nota dizia: Se você vier com migo hoje, vole mostrar o céu! A menina transbordando sarcasmo e ironia respondeu: só se for o “séu” “analfabetismo. ”
Afinal o Brasil ainda é um país de conto de fábulas. Ou seria Fadas? Fadas, fadas! Não temos, mas... Piratas! Com certeza temos para exportação.

Osny Alves

Postagens mais visitadas