Quanto pesa uma solidão? Se é que pesa!


                                                                Imagem: José Suassuna


Quanto pesa uma solidão? Se é que pesa!

Por ( Claudiane Ferreira)

Dia desses cheguei à casa da minha mãe e ao passar pela janela vi que andava de um lado para outro do quarto. Um pensamento novo martelou em minha mente simultaneamente com um aperto no coração ao senti-la tão sozinha... Faz bem pouco tempo que o último filho que morava boa parte da semana com ela  foi viver sua própria vida  e mesmo tendo um neto que agora dorme na casa, creio não deve ser a mesma coisa..

Esse episódio me fez pensar na solidão...

Será que durante sua caminhada pelo quarto estaria lembrando-se de quando a casa vivia em grande movimentação? Será que sentia falta do trabalhão que dávamos para ela? Minha mãe não aceita a ideia de morar com nenhum dos filhos... E fico pensando quando chegar a minha vez também eu não vou querer morar com os meus. Por outro lado, sempre digo que eu mesma me internarei em um asilo e farei a revolução do próprio. Já meu marido tem pavor por conta de uma experiência que teve enquanto auditor e que o marcou muito, pois constatou os mal tratos dos velhinhos.

O maior filósofo do século XX o alemão Martin Heidegger (1889 – 1976) afirma em “Ser e Tempo” que a solidão é o estado inato do homem, cada ser está por si só no mundo. E quem sou eu pra contradizê-lo. Fico pensando...

Já o doutor em Filosofia da Educação Adalberto Dias de Carvalho usa segundo o próprio uma definição vaga. “A solidão é um estado da alma. Há aqui uma transgressão poética, mas faço-o intencionalmente, na medida em que julgo que aquilo que a ciência não consegue conceber, di-lo a filosofia, e aquilo que a filosofia não consegue equacionar, deixa para os poetas, para os artistas. A solidão para ser abordada precisa da ciência, mas precisa também, com certeza, da filosofia, da arte, da poesia, da pintura e da música.



 Solidão
 um estar oco
 personagens viajaram
 neurônios sensoriais apagaram-se...

Ao meu sentir ...A solidão a dois é a mais cruel e decepcionante... Quem sabe não vira título de uma próxima crônica.

Algumas pessoas tem melhor capacidade para conviver com a solidão e outras não. Quem sabe se aquelas que conseguem lidar bem com a solidão não descobriram que tudo se encontra dentro dela e não fora?



               Noli foras ire, in teipsum redi: in interiore homine habitat veritas.
        Não vá fora, entra em ti mesmo: no homem interior habita a verdade”.
.                                                                            Santo Agostinho:




Postagens mais visitadas