POR QUE ACREDITAMOS SEMPRE QUE ESTAMOS CERTOS?

POR QUE ACREDITAMOS SEMPRE QUE ESTAMOS CERTOS?
(Maristela Ormond)


Adoro História, coisa que grande parte dos brasileiros insiste em ignorar e dizem categoricamente não gostar... Na Escola em que atuo o que mais ouço é “ai meu Deus, lá vem ela tentando fazer a gente pensar...” ou então “Não gosto de História porque a gente tem que decorar os fatos”. Ledo engano!
Aliás, estou falando sobre História para contar-lhes um fato ocorrido há pouco tempo.
Falávamos sobre o conhecimento da cartografia na Idade Média, sobre a questão do por que Deus estava sempre incluído em tudo o que se fazia Tadinho dele!
Não falamos sobre Deus ou religiosidade para denegrir religião nenhuma ou mesmo para acentuar algumas crenças ou outras, etc. etc. Mas sim para poder dar um rumo ao que chegamos hoje, onde o homem se apoia para chegar a determinadas conclusões, sobre suas descobertas, em especial a Ciência que passou a ser estudada com mais ênfase e, portanto mudou o comportamento das pessoas e saiu do formalismo naturalista para aderir à razão, ao racionalismo, diante dos estudos que proporcionou. Enfim. Falávamos sobre um mapa da Idade Média, quando um aluno me disse que já havia estudado sobre aquilo e que poderia dar uma aula à sala por ser de determinada religião. Logicamente sorri e disse a ele que não se tratava disso, mas que estávamos naquele momento pensando e discutindo de como os homens chegaram à determinada conclusão sobre como se chegou ao fato de que a Terra é redonda e por qual motivo não tinham o conhecimento da localização correta dos continentes ou mesmo a falta deles nos mapas.
Mas sem muito sucesso de minha parte, o educando dizia ter conhecimento do fato e tentava de certa forma e insistentemente convencer o resto da turma de que sua religião era a correta e que conhecia a verdade das coisas.
Eu logicamente deixei que explanasse e percebi que realmente havia um determinado conhecimento por parte dele, mas insisti em que na verdade estávamos estudando o andamento do pensamento e descobertas do ser humano.
Fiquei ensimesmada e logo após quem estava filosofando era eu, pensando no fato do por que as pessoas se colocam como sabedoras de todos os segredos por conta de sua religiosidade e mais, tentam provar por “a mais b” que estão certos e procuram colocar sua crença na cabeça dos outros como se todos fossem obrigados a seguir os mesmos caminhos... O ser humano tem o direito de acreditar naquilo que for o melhor para ele, aliás, é isso que o faz feliz, penso assim, o que for bom para ele é o que o completa como um ser vivente que pensa, que age e que encontra realmente o prazer de viver.
Simples assim, respeito e tolerância são imprescindíveis para se viver em sociedade e são itens que estão realmente faltando dentro da nossa, que se torna muito injusta e pratica a falta de caridade quando discute fatos tão irrelevantes chegando até a morte, por causa do seu modo de crer e pensar.
Bom seria se tudo se transformasse numa coisa só, mas como somos seres individuais o que devemos fazer é ter sempre respeito pelo outro, assim com certeza viveremos num mundo bem melhor e colheremos os frutos de fazer parte de uma sociedade com um pouco mais de amor.    






Postagens mais visitadas